CALCAREA PHOSPHORICA

Calcarea Phosphorica ou fosfato de cal tem muitos sintomas em comum com Calcarea Ostrearum, mas tem também outros particulares, que lhe dão uma fisionomia característica.
É um sal muito difundido na natureza em diversas formas; é encontrado em jazigos consideráveis, faz parte de todos os nossos tecidos (com exceção dos elásticos) e em todos os líquidos.
O ácido fosfórico é tribásico e forma com a cal três sais: o fosfato monocálcio ou ácido, o fosfato bicálcio ou neutro, e o fosfato tricálcio, que é o mais importante; este último se apresenta sob a forma de um pó branco, amorfo, leve, insolúvel em água mas solúvel nos ácidos mais fracos, e é com ele que preparamos nosso medicamento, fazendo as três primeiras dinamizações por trituração.
 Preparação: obtido pela adição de algumas gotas de ácido fosfórico na água de cal até a formação de um precipitado que em seguida é lavado, secado e triturado.
Considerado como um poderoso agente terapêutico, foi experimentado por Hering e adotado por Schussler como um dos principais remédios dos tecidos. Trabalhos publicados pelo Dr. Schussler (1873) corroboravam a teoria constitucional caracterológica do Dr. Grauvogl num artigo intitulado: “Terapêutica Homeopática”. Schussler procurava defender a tese de que os remédios, para as curas, deveriam estar nas próprias substâncias naturais, isto é, os remédios das funções fisiológicas. Calcarea Phosphorica é um dos principais elementos das células do tecido ósseo. Junto à Calcarea Phosp. E Magnesia Phosphorica em pequenas quantidades, nas células dos músculos, nervos, cérebro e tecido conjuntivo.
Calcarea Phosphorica é visto como um dos primcipais medicamentos da anemia e da clorose.
Absolutamente essencial para o crescimento e para a nutrição do organismo, o fosfato entra na composição de todos os tecidos orgânicos e dos humores, com exceção do tecido elástico; está combinado organicamente com um albuminóide.
É encontrado nos glóbulos e plasma sanguíneo, na saliva, suco gástrico, ossos, dentes; dando aos ossos solidez.
Tem uma afinidade química especial pela albumina*, que lhe serve de base orgânica no tecido celular e é útil onde houver secreções de albumina ou substâncias albuminosas. Também alimenta os glóbulos recém formados no sangue, sendo portanto um remédio mestre nas anemias e na clorose. É de grande utilidade para os tecidos débeis ou em crescimento, excitando o desenvolvimento celular, constituindo o fundamento primordial dos tecidos novos, sendo portanto seu emprego indispensável no início do crescimento.

s.f. Bioquímica. As proteínas encontradas tanto nos animais quanto nos vegetais, solúveis em água ou em compostos salinos aguados, cujas funções são importantes para manter o equilíbrio e o transporte osmótico.
Substância orgânica nitrogenada, viscosa, solúvel na água, coagulável pelo aquecimento, contida na clara do ovo, no plasma, no leite etc.
(Etm. do francês: albumine)

www.dicio.com.br/albumina/

Calcarea Phosphorica é o medicamento dos enfermos que tem desequilíbrio de suas moléculas em alguma região do corpo; isto ocorre nas fraturas com consolidação tardia, no desenvolvimento anormal pela nutrição defeituosa de um osso ou de outro tecido, que é o que encontramos no raquitismo ou em doença similar. Atua ainda nas doenças ósseas que dependem de uma alteração da qualidade do sangue, uma infecção discrásica afetando o tecido ósseo e a derme.
Quando por uma razão qualquer, uma quantidade insuficiente de fosfato de cálcio é assimilada pelo organismo, o sistema vegetativo é afetado por uma nutrição defeituosa, um crescimento celular imperfeito com fraqueza e, em casos extremos, a destruição principalmente do tecido ósseo e glandular.
Durante o período de crescimento, o remédio é útil quando as fontanelas tardam em fechar ou desenvolvem-se de forma defeituosa. Em crianças magras com desenvolvimento tardio da marcha, cujas pernas não tem força suficientes para carregar o corpo e com desenvolvimento mental atrasado, temos que pensar em: Calcarea Phosphorica, Baryta Carbonica, Borax, Phosphoricum acidum, Natrum Muriaticum e Calcarea Ostrearum.
Calcarea Phosphorica é muito útil durante a dentição. Tem o poder de restauração após uma doença aguda, de forma direta ou preparando o caminho para outros medicamentos, sensibilizando o organismo para sua ação; é portanto um importante remédio nas intercorrências.
É um verdadeiro tônico em muitos casos, nas doenças crônicas debilitantes, quando houver excesso de fosfato na urina; nos jovens que cresceram muito rápido, nas jovens enfraquecidas por gestações repetidas, por aleitamento seguidos e prolongados, por menstruações ou leucorréias abundantes, nas doenças com perdas abundantes e debilitantes de líquido humoral, como na diarréia tuberculosa, na bronquite crônica, abscessos e feridas escrofulosas acompanhadas de grande supuração. Em todos esses casos é um remédio mestre.
Calcarea phosphorica está indicado para as pessoas idosas, cujo poder de regeneração do sistema nervoso está diminuído. É útil no prurido senil cutâneo e vaginal, assim como na convalescença de uma doença grave.
Quando há uma perturbação no equilíbrio molecular do fosfato de cálcio ao nível das células epiteliais das serosas, forma-se uma exsudação seroalbulminosa no interior das cavidades. Temos derrames nos joelhos, higromas das rótulas. A Calcarea Phosphorica, faz a reabsorção desses derrames.
Calcarea Phosphorica é a mistura de dois componentes opostos: Calcarea Carbonica e Phosphorus:
O Cálcio representa a horizontalidade
O Phosphorus representa a verticalidade
A mistura dos dois fornece um quadro instável e cheio de contradições, tanto no nível psíquico quanto físico. Devido a este conflito, origina-se o mal estar de Calcarea phosphorica; dentro dele existe uma intensa instabilidade interior e por isso é indicado nos momentos de grande instabilidade, como: nascimento, início das aulas, puberdade, períodos de crescimento acelerado, desligamento da mãe, doenças agudas e outros.
E como reflexo disto existe uma intolerância a variações externas e, portanto, agrava entre estações, banhos frios, mudança de tempo, estresse psicológico.
A “insatisfação” é um sintoma chamativo de Calcarea Phosphorica; Vithoukas chama a atenção disto com o sintoma: “Ele sabe que há algo que não funciona, mas não sabe o que é e nem o que fazer, nem o que ele quer.” Foge e procura permanentemente o equilíbrio.
Por ser um policresto, podemos encontrar diversos sintomas:
Cefaléia dos estudantes.
Apetite voraz com pouco ganho de peso
Cólicas pós – prandiais.
Dentição difícil com: diarréia, problemas respiratórios, infecção de garganta ou convulsões.
Dentes crescem lentamente e se cariam precocemente.
Fontanelas que tardam a fechar ou que reabrem logo após fecharem.
Vômitos e diarréias freqüentes (tendência a gastroenterites).
Tendência ao acometimento laringo – brônquico.
Patologias articulares com entorses freqüentes, artrite juvenil, dores cervicais desde a infância e torcicolo.
Dores de crescimento dos membros inferiores e epífises.
Fraturas que tardam a fechar.
Pólipos nasais grandes e pedunculados.
Amídalas hipertrofiadas (amigdalite crônica).

É o primeiro medicamento em fraturas e osteoporose. Onde houver tecido ósseo, articulações e suturas ósseas, podendo ter ação curativa (remédio único para dores nas suturas ósseas). Há um motivo bioquímico que o torna mais recomendado que as demais calcáreas: a forma em que o cálcio se deposita na trama fibrosa do osso é a hidroxiapatita*, um fosfato de cálcio. Na natureza, a correspondência mais próxima é a apatita, um minério cuja fórmula química é cloro – fluoro – pirofosfato de cálcio, em que o óxido de cálcio representa aproximadamente 54%, e o óxido de fósforo 41%; o flúor e o cloro encontram-se como traços (aproximadamente 5%). O mais importante é que a apatita cristaliza de forma octogonal, que é a forma de cristalização de cálcio, que constitui o tecido ósseo. Pode ser indicada na osteoporose senil.
A coluna vertebral é a sede de numerosos esforços mecânicos e fisiológicos. A solidez da estrutura consegue suportar essas solicitações, mas, pelo uso, com o tempo, aparecem deformidades, fraturas, osteófitos, sínfises vertebrais. A constituição fosfórica é a mais predisposta ao aparecimento precoce dessas afecções. O segmento cervical é sensível ao tempo úmido, agrava pelo frio, correntes de ar, e melhora por aplicações quentes e massagens. É a sede do aparecimento precoce de espondilose cervical, associada a dor occipital e que pode irradiar para a testa. A coluna torácica é, especialmente sensível, com contraturas musculares paravertebrais, podendo ser intensas e dolorosas ao toque.




A Hidroxiapatita é formada por fosfato de cálcio cristalino (Ca10(PO4)6(OH)2) e representam um deposito de 99% do cálcio corporal e 80% do fósforo total. O osso desmineralizado é conhecido como osteóide. O esmalte que cobre os dentes contém o mineral hidroxiapatita, um hidrofosfato de cálcio. Esse mineral, muito pouco solúvel, se dissolve em ácido, porque tanto o PO4³- quanto o OH- reagem com H+:
Ca10(PO4)6(OH)2 + 14H+ --> 10Ca2 + 6H2PO4- + 2H2
As bactérias que causam a deterioração aderem-se aos dentes e produzem ácido lático através do metabolismo de açúcar. O ácido lático diminui o pH na superfície dos dentes para menos de 5. Num pH inferior a 5,5, a hidroxiapatita começa a dissolver e ocorre a deterioração dos dentes. O íon fluoreto inibe a deterioração dos dentes, formando apatita fluoretada, Ca10(PO4)6F2, que é menos solúvel e mais resistente a ácidos do que a hidroxiapatita.


Embora bem estruturado mentalmente, o fosfórico é mais flexível e mais imaginativo que o carbônico, e pode improvisar em situações novas. Mas inconseqüente que o carbônico, tem muitas paixões, mas pula facilmente de uma para outra.
O desejo de mudança marca o psiquismo do fosfórico, assim como o desejo de estabilidade marca o psiquismo do carbônico.
Calcarea Phosphorica tem o desejo de viajar, desejo de vagar,perambular, desejo de sair quando está dentro de casa, e quando entra volta a querer sair. É uma inquietude ligada ao seu lugar, que procura achar, mas recusa definir. Por isso, está em movimento contínuo, que reflete a mobilidade interior.
Eternamente insatisfeito, difícil de satisfazer, satisfaz-se por períodos curtos, até descobrir uma nova paixão e, uma vez conhecida, sente a necessidade de continuar em frente, mudar.
Está entre as crianças que desejam intensamente um determinado objeto, mas que depois de um período em que nada mais parece importar, abandonam-no.
A concentração do fosfórico é de curta duração, pode ser intensa, mas o esforço mental agrava-o sempre. São crianças que, no final do semestre ou na época de provas, tornam-se pálidas e choram de dor de cabeça.
Nos períodos astênicos*, tornam-se negligentes, embotados, com dificuldade para compreender e julgar.

1. Med. Perda ou diminuição da força física; 2. Perda ou diminuição das forças ou da resistência do sistema nervoso (neurastenia) ou do psiquismo (psicastenia); anergia; 'falta de vigor'.
A astenia se manifesta físicamente, psiquicamente e intelectualmente. É comum que o indivíduo astênico se queixe de falta de coragem ou manifeste estado de prostração física ou psíquica associado à depressão e a deficiência da memória.

www.dicionarioinformal.com.br/astenia/



Por outro lado, podem ser pessoas conquistadoras, carismáticas, com gesticulação rica e expressiva, que “falam” tanto com as mãos, quanto com a voz; a fala é rápida, colorida, por causa da mobilidade mental.

O orgulho nutre um sentimento de frustração diante da incompreensão real ou imaginária, síndrome do adolescente incompreendido, romântico e genial.

Coloca paixão em tudo o que faz. Capaz de exaltação e entusiasmo de todo tipo: artísticos, amorosos, sensíveis

Calcarea Phosphorica é facilmente excitável, gosta de estar só e quando está em casa quer sair; vai de um lado para outro.

Súbita violenta gritaria, estendendo e agarrando com as mãos, a mãe em grande agonia, com suor frio na face e todo o corpo frio.

Com sonolência, humor melancólico, inabilidade com as coisas, dor de cabeça, zumbido nos ouvidos, suor na face, prostração dos membros.

Depois de contrariado: deprimido como um enjeitado. Não pode trabalhar, difícil caminhar, intestinos soltos; ansiedade com lamentações; ansiedade em crianças, vazio no estômago com distenção, com queixas torácicas, com palpitações. Sente como se estivesse assustada. Grande mau humor e medo do trabalho. Não deseja fazer nada do que faria; sem humor, não quer falar, prefere não responder as perguntas e quer estar só depois de más notícias.

Criança: rabugenta e mal humorada; torna-se muito violento, se sua opinião for desconsiderada ou se for contrariado; tão logo for incomodado ninguém pode controlá-lo; violento, irritado, grosseiro e petulante; muito afetado se alguém mostra seus erros; torna-se indignado interrompendo a conversação; uma censura de alguém numa conversa, sua conduta produz efeitos desagradáveis; a violência cresce rendendo-se às próprias faltas; os seus desgostos parecem rondá-lo.

Inclinado à indignação e angústia; dificultando seu pensar, não conseguindo coordenar seus pensamentos iniciando um suor geral; devido a isso torna-se estúpido, indiferente e cretino.


Como se trata de um dos principais constituintes dos ossos, Calcarea Phosphorica começa desde cedo a manifestar “Seu Miasma” através do desenvolvimento ósseo.
Formação lenta ou tardia em fontanelas e suturas que persistem abertas muito tempo, ou que se fecharam e voltaram a se abrir. Dentição tardia ou complicada.

Raquitismo – Ossos cranianos finos e frágeis.

Exostose*¹ – Osteófilos*², espinha bífida, epífises hipertrofiadas. Ossos finos  frágeis e moles, osteomalácia.


EXOSTOSES¹ são crescimentos localizados na superfície cortical de um osso, podem ser  de osso lamelar ou osso esponjoso.Afetam frequentemente a mandíbula e as formas mais comuns são o TORO MANDIBULAR e o TORO PALATINO.
   Considerados anomalias de desenvolvimento sem conotação patológica. São crescimentos ósseos benignos e localizados.Apresentam-se como fileiras bilaterais de osso exofítico ao longo da superfície vestibular das cristas alveolares. De acordo com sua localização recebem denominação específica.
Toro(tórus) Mandibular:  tipo de exostose óssea que  acomete a mandíbula e se apresenta como um crescimento da superfície lingual localizada em região  adjacente aos pré-molares.Geralmente são bilaterais, mas podem ser únicos. São nódulos sésseis que podem ter variáveis morfológicas sob o aspecto clínico, sendo únicos, lobulados ou múltiplos.
Toro(tórus) Palatino : é uma das formas mais comuns de exostoses ósseas que afetam os maxilares.Localizam-se no terço médio do palato duro e são constituídos de osso denso cortical como nódulos sésseis únicos que são mais  frequentes , mas podem  ter variáveis como lobulados e/ou bilobulados,eventualmente,são múltiplos.A ocorrência é mais em relação ao gênero feminino e está  relacionado a fatores genéticos.
Esta alteração é um processo dinâmico que responde a fatores ambientais e funcionais, principalmente a forças mastigatórias, não sendo rara a sua ulceração.Nestes casos, a intervenção clínica é obrigatória para acelerar o processo cicatricial e conseqüentemente diminuir o quadro doloroso.
estomatologiaonline.net/2012/09/.../exostoses-osseas-em-maxilar...




















Você sabe o que são osteófitos?²

Também conhecido como bico de papagaio, os osteófitos são formações ósseas que crescem em torno da coluna. São decorrentes da protusão progressiva do anel fibroso do disco intervertebral dando origem à formações ósseas, agravados pela desidratação do disco causando a aproximação das vértebras comprimindo a raiz nervosa e causando as dores. O bico de papagaio ou a osteofitose se manifesta quando os ligamentos e as cartilagens que envolvem as vértebras se calcificam, como forma de estabilizar a estrutura desgastada. O problema tem maior incidência na região lombar, mas pode atingir outras partes da coluna. As dores são causadas pela própria rigidez da coluna, na qual as vértebras afetadas pressionam nervos e músculos. Além da idade, outros fatores podem causar a formação do bico de papagaio. Hereditariedade, má postura, obesidade, sedentarismo, fraturas e doenças reumáticas também contribuem para desgastar as articulações e levar à calcificação das vértebras. Porém, quando uma pessoa mais jovem sofre de dor nas costas, a origem do desconforto é muscular muitas vezes. É um processo irreversível e progressivo, mas 95% dos casos são leves e têm controle mais fácil. Fisioterapia e correção postural ajudam a recuperar a estabilidade, restabelecendo o equilíbrio muscular, alongando e fortalecendo. especial na região afetada e no reequilíbrio dos grupos musculares. A melhor alternativa continua sendo a prevenção. Quanto antes incorporar novos hábitos, menores as chances de ocorrer um osteófito no futuro.

- See more at: http://www.esportex.com.br/portal/saude/osteofitos-o-velho-conhecido-bico-de-papagaio/#sthash.TRQMRnjr.dpuf






Padecimentos reumáticos de todos os tipos.
Suas dores atravessam os músculos, até as articulações.

Os rins, os joelhos e os polegares são atacados preferencialmente, mas os efeitos do fósforo também se faz sentir no emagrecimento, com distúrbios de nutrição.

Importante remédio para os estados gerais de anemia, por lentidão de evolução  e amadurecimento celular, a níveis de células sanguíneas.
Muito importante na formação e no desenvolvimento das células.

Indicado para crianças que apresentam retardos no desenvolvimento mental.

Espasmos epiléticos principalmente de membros superiores.

A mente evidencia, acima de tudo, um cérebro cansado e débil.

Memória débil com impossibilidade de manter um esforço mental; aliás, teme o esforço mental. Mente pesada; imbecilidade.

Calcarea Phosphorica traz em seu miasma o núcleo fundamental do que é no humano a base da perenidade. O osso a Calcarea; e a base da alma o Phosphorus.

Pensar nos sofrimentos faz com que eles apareçam e piorem.
Irritação, com indisposição por más notícias, penas, afetos não retribuídos, provocações.
Busca solidão para escapar das atividades sociais e dar assas à sua imaginação.


Simbolismo


“A Força de uma corrente não é maior do que a de seu elo mais fraco”
                                   (Provérbio Hindu)


Na Calcarea Phosphorica encontramos o cálcio dos ossos e o fósforo com os elementos celulares sanguíneos.

O osso no plano simbólico se relaciona com a essência, a base da construção daquilo que vai ser a sustentação do ser humano.

No coração do osso encontramos a Medula que encerra, em si, os segredos e mistérios da gênese do sangue.

Para os chineses a Medula óssea, as “entranhas curiosas” são responsáveis pela perenidade. Ela é para eles a “essência da quintessência”. Está ligada ao cérebro na função de “princípio ordenador”, o que deve ser difundido por todo o organismo e que a Medula particularmente transmite, seja ela óssea com o sangue, seja espinhal, com o influxo nervoso.

No segredo da Medula forma-se o glóbulo vermelho: parte mais nobre da tríade – glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas.

Assim o osso é a parte mais durável, se não imperecível do corpo humano, o interior, o suporte do visível, simbolizando o essencial, a essência da criação.

Para certos povos o sangue é o oráculo da alma. É o calor, a força vital e corporal, em oposição à luz, que corresponde ao sopro e ao espírito.

Calcarea Phosphorica  traz em seu miasma o núcleo fundamental daquilo que é no ser humano a base da sustentação e da perenidade, o osso a Calcarea ; e aquilo que é a base da alma o Phosphorus, a chama do fósforo é que vai retirar do “núcleo misterioso da medula” a luz da vida, da força vital, o sangue.

Calcarea Phosphorica concorre com a molécula da albumina, base de toda a construção da vida no Planeta, a molécula primordial no oceano primitivo.

Calcarea Phosphorica emprestava firmeza, a força, a virtude, a albumina como base da construção, da restauração da vida. Toda a vitalidade celular do trabalho construtivo tem a participação a Calcarea Phosphorica.

Por seu ato equivocado confunde-se e se torna incapaz. Mostra-se frágil e não conseguindo controlar a sua inquietude vital. O Elemento Calcarea presente nos ossos, devendo constituir a base à partir da qual tudo o mais se constrói torna-se frágil; os ossos ao se ligarem não conseguem manter a firmeza. A rigidez que deveria emprestar consistência ao esqueleto torna-se estéril e a sua força é desviada para uma situação de excitação, de inquietude, que impulsiona de um lado para outro, formando ora a fragilidade óssea, ora as anomalias na construção, como a exostoses.
O substrato Calcarea Phosphorica não consegue ligar, unir, reforçar as “pontes” ósseas.
O elemento fósforo concorre com a energia, a luz da vida mantendo o equilíbrio e a nutrição universal durante o desenvolvimento através do sangue.

Phosphorus aparece produzindo emagrecimento e a fragilidade oriunda dos distúrbios da nutrição óssea e geral. O elemento fósforo contribui de modo indiscutível no desencadear dos sintomas mentais miasmáticos.
Se a Calcarea empresta força e energia às estruturas celulares, Phosphorus presta-se ao amadurecimento e evolução no desenvolvimento das células.
A debilidade de memória e a impossibilidade de manter o esforço mental são típicas do elemento fósforo.
Se observarmos o remédio na totalidade dos seus elementos, iremos perceber uma evolução geral em níveis físico e mental, comprometida com o retardo do desenvolvimento com lentidão,  com temor do esforço de quem está com a mente pesada, de quem não consegue entender os próprios afetos, de quem não consegue responder às suas preocupações.


Pré - Psora

O conhecimento com a firmeza da força e da virtude. O germe da restauração. O mistério da ressurreição (organicamente vemos a ressurreição como a recomposição ou renascimento dos tecidos ósseos lesados)

Sintomas da Psora

Inabilidade com as coisas
Ansiedade com lamentações.
Temor de pensar.
Temor do trabalho.

Sintomas da Sicose

Excitável.
Inquietude, indo de um lado para o outro.
Violenta e súbita gritaria, estendendo e agarrando as coisas com as mãos.
Agonia com suor frio.
Assustada.
Distensão abdominal.
Queixas torácicas.
Palpitações
Mal humor.
Grosseiro.
Resultante.
Indignado.


Sintomas da Síphillis

Melancolia.
Quer estar só.
Prostração dos membros
Não deseja fazer nada.
Estúpido.
Indiferente.
Cretino.




Vamos tomar Calcarea Phosphorica?



Patricia Jorge Alves
Terapeuta Homeopata
E
Hipnóloga Condicionativa







Nenhum comentário:

Postar um comentário

CANCRO, O MAL DO SÉCULO!

Começo minha explanação sobre o ser humano, onde fazemos parte da humanidade e somos compostos por órgãos que por sua vez, é...