terça-feira, 27 de maio de 2014

AMBRA GRISEA








Sintomas Chaves de Ambra Grisea

Âmbar: Substância resinosa e aromática que tem a consistência de cera. Essa substância é a concreção intestinal dos cachalotes.
O Âmbar é encontrado em pequenas massas flutuando no mar. As mais utilizadas na indústria são oriundas de Madagascar e Sumatra.
Em 1827 Hahnemann publicou a patogenesia de Ambra Grisea na segunda edição da Matéria Médica Pura. Foram descritos 489 Sintomas.
Indivíduos Âmbar apresentam misantropia.
MISANTROPO: Aquele que tem ódio pela humanidade, aversão ao gênero humano. Que vive isolado, confinado e longe de seu semelhante.

*Ptolomeu, o misantropo, vivia isolado no alto do monte Cáucaso, recolhido à sua própria solidão.
Não toleram estar em sociedade, são tímidos, e sofrem por viverem isolados.
É interessante lembrarmos a origem do próprio Âmbar. Ele se forma através do fenômeno de concreção, aonde pequenos pedacinhos vão se juntando formando um maior. Esses pedacinhos são provavelmente excreção gordurosa da vesícula biliar dos cachalotes e sofrem concreção no intestino do animal.
As pequenas massas ásperas e opacas de Âmbar podem ser facilmente partidas em pedaços desiguais, rudes.
Assim, da mesma forma os indivíduos que sofrem de Ambra não conseguem elaborar a “concreção” isto é, juntar-se aos demais, seus iguais no mundo. E assim, se curarão ao tomar Ambra Grisea preparada homeopaticamente e conseguirão realizar a união com os demais.
Misantropia uma caricatura forte de seu caráter, ficam pior na presença de outras pessoas, especialmente com referência a sua intimidade, a qual não toleram expor.
Não toleram estar em sociedade, apresentando alto grau de timidez sofrendo por viverem isolados, tal como o fenômeno de concreção, onde ocorre uma atração das micelas com a proposta de elaborar uma massa conjunta. Ambra por não conseguir juntar-se aos demais, graças ao seu natural caráter misantropo, sofre com as manifestações comunitárias que não são bem vindas. A conversação agrava seus sintomas orgânicos, trazendo-lhe ansiedade, inquietude; a presença de estranhos lhe dá medo.
Para Ambra a misantropia tem uma expressão psórica, é sua angústia miasmática que, por não conseguir relacionar-se com os demais, por temer as pessoas, acarreta-lhe este isolamento social, não cumpre com sua concreção ou congregação com os demais e graças a isto adoece.

Ambra Grisea faz parte de cinco remédios histéricos de NASH, graças a este difícil caráter e personalidade: Moschus, Castoreum , Asa Foetida , Vaeriana e Ambra Grisea).
Uma das defesas sicóticas deste medicamento, para não ter que se expor aos demais em função de sua timidez e medo de vir a ser criticado, é sua confusão mental: pergunta sem esperar resposta, fugindo dos assuntos que possam lhe trazer um confronto de ideias, fugindo de qualquer diálogo, pergunta sobre outros temas, não quer concluir nenhum; mulheres loquazes e excitadas (conversação agrava, aversão por responder). Encontraremos o embotamento, compreensão lenta; confuso, não pode repetir o que acabou de ouvir ou dizer (debilidade de memória), agravando pela manhã, as ideias desvanecem, com memória débil, velhos esquecidos/esclerosados, imbecilidade, demonstrando outras maneiras de esconder-se (deficiência de idéias)
A insônia é acarretada por ansiedade ao anoitecer na cama, vê caras diabólicas, vê fantasmas, fala durante o sono, ideias fortes lhe inquietam a mente e perde o sono por seus problemas, prostração nervosa e mental.
Mesmo que estejas com sono, vai pra a cama e logo vem a preocupação, remoendo seus problemas (insônia depois de ir para a cama) vive pensando em acontecimentos passados desagradáveis à noite. Durante o sono seu corpo está frio, tem tremores com sacudidas nas pernas.
Este medicamento do ponto de vista mental, é rico em sintomas depressivos, com desalento, falta de coragem para reagir, sendo que miasmaticamente sua sífilis é rica em sintomas, Ambra Grisea agrava com a música.  A música faz parte da linguagem Universal dos Homens, sendo um meio de comunicação entre as pessoas, e ainda sem esquecer que certos tipos de música trazem  e recordações nostálgicas e reflexões, justifica-se tal postura por parte deste medicamento.
O desalento justifica esta sintomatologia sifilítica, passam o dia inteiro tristes, chorando sentados no sofá, estados depressivos e melancólicos sem gosto ou gozo para executar qualquer tarefa, tendência a recordar e falar coisas desagradáveis, inclusive do passado; surge aqui o tipo “Drunker”, descritos nos livros atuais americanos, onde o aposentado, sem entusiasmo para mais nada, passa o dia em frente a TV, não se banha, não faz a barba, não conversa com ninguém, fica mal humorado e deprimido o tempo todo, ranzinza, e toma grande quantidade de cerveja. A vida perde o sentido, as coisas tanto boas quanto ruins são indiferentes; abandona os negócios, os amigos, não tem sequer um hobby, questiona se vale a pena continuar vivendo e não possui entusiasmo nem para cometer suicídio.
“Fica no trono de um apartamento com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar” Raul Seixas.
Esta indiferença faz com que gradualmente sinta-se afundado, é um grande medicamento dos idosos, ou daqueles que mesmo jovem tem um comportamento psíquico acompanhado, muitas vezes, de aparência física envelhecida (senilidade precoce), compreensão lenta, embotado, confuso, não consegue refletir, piora pela manhã. Os idosos tem a sensação de estarem num sonho. Imbecilidade. com diminuição de todas as funções, com fraqueza, frio e adormecimento de parte do corpo (velhos emagrecidos, pessoas secas e nervosas, mulheres histéricas e magras), pernas inseguras e bambas, os membros ficam entumecidos à menor compressão.

Vertigem nos idosos, piora ao acordar.
Calor que sobe à cabeça pela música. Peso cefálico ao falar.
Dor nos olhos pela manhã.
Assobios nos ouvidos, pioram à tarde. Surdez..
Constipação: é impossível aguentar alguém por perto no momento de evacuar, o que o deixa ansioso e não lhe permite suportar alguém por perto. Não é que Ambra não goste de evacuar perto de alguém, como seria normal esperar, é que não evacua de forma alguma se houver alguém próximo, situação frequente no leito hospitalar.
Cefaléia compressiva que começa em ambos os seios da face (sinusite crônica), pontadas e dores desgarrantes, agrava pelo exercício, melhorando pelo repouso.
Asma nos velhos com sibilos: dispneia asmática causada pela música, mas ideias, ansiedade agravada na presença de estranhos. A asma e a dispneia são acompanhadas de sintomas cardíacos ao menor exercício ou tentativa de coito.
Ereção sem desejo: inclusive com prostatite crônica, levantando muitas vezes para urinar; ereção matinal sem apetite sexual.
Palpitações ao menor esforço: o enfermo tem palpitações e sente bater seu coração, com a sensação de pulsação nas extremidades.
Olhos: coceira nas pálpebras, como se estivesse formando um hordéolo; é como se houvesse neblina, sente queimaduras, pontadas e lacrimejo (reação de defesa por não querer ver a vida como ela é, visão turva) Aqui as cataratas também ocorrem com frequência.

Agravação
Presença de outras pessoas;
De manhã;
Depois de ter comido;
Bebidas quentes, casa quente;
Estando deitada;
Piora por música.

Melhora
Ar fresco;
Comidas Frias;
Levantando-se do leito.

“Os Ombros Suportam o Mundo”
Poema de Carlos Drummond de Andrade
Chega um tempo em que se não se diz mais: Meu Deus.
Tempo de Absoluta depuração
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o Amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco.

Em vão mulheres batem à porta, não abrirás.
Ficaste sozinho, a luz apagou-se,
Mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.
És todo certeza, já não sabes sofrer.
E nada espera de teus amigos.

Pouco importa que venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo,
E ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios provam apenas que a vida prossegue e nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo que não adianta morrer.
Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.

A repertorização ilustrativa do poema a seguir aconteceu em função de esta poesia nos passar muito da maneira de ser deste remédio “Ambra Grisea”, pois o mesmo está indicado para pessoas que se apresentam como desiludidas da vida; em idade avançada, se afastam dos demais para viver isoladamente sua tristeza, melancolia.
Por terem perdido seu pique atual, vivem de um modo insensível, indiferentes, sem graça, os fatos de agora pouco lhe importam (inclusive a morte)
A sensação que temos é que “Drummond” consegue colocar neste texto o sentir e a angústia de Ambra, quando fala, nesta poesia, “Os Ombros Suporam O Mundo”.

Repertorização
Desalentado
Transtorno por pena
Depressão Mental
Apatia
Debilidade
Misantropia
Indiferença a coisas agradáveis
Embotamento
Indignação
Confusão Mental
Desejo de morte (fastio da vida)
Indiferença a tudo
Indiferença ao gozo
Indolência
Cansaço.

E aí, vai um Ambra Grisea para alegrar sua vida?


Patricia Jorge Alves
Terapeuta Homeopata
Hipnóloga Condicionativa













PHOSPHORUS Phosphorus é um corpo simples da família dos metaloides, que extraímos dos ossos calcinados pelo processo...